nós somos a brisa.
três profissionais da música unidos pelo som, dispostos a somar

 

 

mariana aydar

cantora e compositora,  conta mais de um decênio de arte em vida. soma 4 álbuns solos e inúmeras colaborações com artistas de diferentes gerações e ramificações da cena nacional e internacional.  baixo e violão estão entre seus instrumentos. todos os outros compõe seu universo, que é musical desde o berço e para sempre. elba ramalho , joão donato , vanessa da mata , snow patrol, mayra andrade , emílio santiago , alcione , leci brandão estão entre os parceiros de trabalhos da artista, especialmente conectada aos ritmos locais, raiz, nacionais, e com os do mundo. e tem o audiovisual, o documentário dominguinhos, idealizado e dirigido por mariana, que é polivalente. valente. para saber mais, clique aqui.

heloisa aidar

produtora cultural e empresária, é do bastidor. dedica-se a fazer a música tocar, o  show acontecer, o bloco ir para a rua. você pode escolher qualquer uma dessas expressões para definir o trabalho da profissional que, nos últimos dias, (cerca de 4 mil, mais ou menos), representa artistas, traça planos de carreira, de distribuição de discos e celebra cada vitória conquistada em equipe. pode parecer uma trajetória e uma escolha bem racionais. tire o substantivo “bem” e some emoção à razão. se quiser saber ainda mais, clique aqui.

marcio arantes

atua na cena musical brasileira desde a época do fliperama. é  multi-instrumentista (baixo, guitarra, teclados, bateria e tudo que faça um bom som), apresenta-se ao lado de artistas da MPB, produz discos, jingles, vinhetas e trilhas sonoras para o cinema e publicidade.  sobe ao palco com artistas como tulipa ruiz, chico césar, vanessa da mata, nando reis, hermeto pascoal, toninho horta e mais. assina a produção musical de discos como "remonta" (2016), de liniker, "ná e zé" (2015), de ná ozzetti e zé miguel wisnik.  e tem singles, a exemplo de "mortal loucura", de maria bethânia para  novela " velho chico". na publicidade destacam-se trabalhos para marcas como Itaú, Johnson & Johsohn, Nestlé e Sony.